Será que tem alguém usando seu sinal de Wi-Fi?

Se a sua internet está parecendo meio lenta, pode ser que pessoas não autorizadas estejam usando seu sinal de Wi-Fi.

Essa situação foi descoberta por uma usuária de internet do Rio de Janeiro, que descobriu, através da sua provedora de serviços, que o Wi-Fi de sua residência estava sendo usado por 13 aparelhos, além do seu notebook e do celular.

Para resolver o problema, sem ter que brigar com ninguém, ela reconfigurou o modem, criou uma nova senha e, o mais importante, desativou o protocolo WPS.

O comentário da carioca, postado no Facebook, serve como alerta. Isso significa que é muito fácil roubar o sinal de Wi-Fi de qualquer rede. Mesmo que o caso que ela contou não tenha sido explicado mais a fundo, uma das mais prováveis falhas de segurança que houve com seu modem foi o protocolo WPS estar ativado no modem.

O WPS é o Wi-Fi Protected Setup, um sistema que está instalado na maior parte dos roteadores, que tem a função de simplificar na hora de conectar qualquer aparelho à rede Wi-Fi.

De uma forma básica, o WPS cria dois métodos de autenticação, podendo usar um botão físico no roteador para emparelhar com o aparelho que deseja acessar a internet, ou através de uma senha PIN com oito dígitos.

O segundo método é mais complicado. O login deve ser feito em duas etapas, primeiro com os 4 primeiros dígitos da senha e, em seguida com os dois últimos. Nesse caso, uma busca pela internet oferece programas bastante simples, que podem quebrar senhas na base de tentativa e erro.

Os roteadores não travam quando surgem tentativas erradas e, dessa forma, é relativamente simples conseguir a senha.

A maior parte das vezes, os roteadores são produzidos e vendidos com o WPS ativo, deixando a configuração mais acessível e com uma interface mais amigável para o usuário comum.

Só que, nesse caso, o WPS vem com a função de senha e de usuário desabilitada, tornando a rede desprotegida.

Outro problema que pode ocorrer é que os roteadores fornecidos pelas operadoras trazem uma senha padrão, o que vai facilitar o acesso de outras pessoas, que querem usar o Wi-Fi sem pagar.

Para evitar esse risco, o primeiro passo para proteger a rede Wi-Fi é desativas o WPS, seguindo um método padrão. É necessário acessar o IP do roteador, digitando 192.168.0.1 na barra de endereços do navegador.

Depois de digitar o nome de usuário e senha, o painel de controle do roteador irá oferecer opções de segurança, através do qual é possível desativar o WPS.

Geralmente, o nome de usuário e senha é sempre “adm”, nos dois campos. Se essas credenciais não funcionarem, basta entrar em contato com a provedora do serviço para conseguir os dados corretos.

Quando o usuário desativa o WPS, a segurança volta a ser feita através do protocolo WPAPSK/WPA2-PSK, que, de uma forma geral, é muito mais seguro, permitindo ao usuário escolher a senha de acesso e eliminando a possibilidade de conexão através do botão do roteador.

Mesmo assim é preciso ter alguns cuidados com a senha. A senha deve conter números, letras e sinais se torna mais segura e isso pode ser feito apenas substituindo vogais por números. Além disso, é interessante comprar roteadores, sem usar aqueles fornecidos pelo provedor, permitindo aumentar a segurança.

Se sua internet está lenta e se você se sente seguro com relação à senha, verifique a velocidade de dados que você está usando. É muito simples.

Posts Relacionados

Como resolver problemas de internet lenta?

Autor: minhaconexao | 30 de junho de 2017
Está com sua internet lenta? A velocidade de upload ou download está sempre muito demorada? Veja abaixo alguns motivos que podem estar causando esse problema:…