IPv6: Entenda esse protocolo web

Para identificar os dispositivos conectados à internet, foi criado um protocolo chamado IPv. A versão mais utilizada é a IPv4. Porém, com o crescimento acelerado no número de conexões, foi preciso criar uma nova faixa para inclusão de novos endereços na rede de internet, a IPv6.

Mas, você sabe o que significa de fato essa nomenclatura e quais suas reais funções na rede? Aqui explicaremos tudo que é necessário para você ficar por dentro do assunto!

O que é IPv6 e como funciona?

IPv6 é a denominação para Internet Protocol Version 6 (Protocolo de Internet Versão 6, em português). 

Ele é responsável por abrigar os endereços dos dispositivos conectados à internet, como se fossem a “identidade” da máquina que está trafegando na rede.

O novo IPv veio para substituir a versão 4. E ele permite que a demanda cada vez maior de dispositivos possam se conectar à internet

Isso porque a versão anterior, IPv4, permitia nada menos que 4 bilhões de combinações numéricas para os IPs. 

Parece um número exorbitante, mas, considerando a quantidade massiva de dispositivos conectados à internet atualmente, já não é suficiente.

Então, o IPv6 funciona como uma espécie de aprimoramento, possibilitando que outras novas combinações sejam realizadas. 

Assim, existem diversas vantagens, como mais eficiência, segurança e um processamento melhorado dos pacotes de internet disponíveis.

Para que serve o IPv6?

Antes da versão 6 deste protocolo, era utilizado o IPv4, disponibilizado desde 1983. 

Porém, o número máximo de endereços suportados por essa rede é de 4 bilhões de IPs, quantidade essa que já se esgotou. 

Para solucionar essa questão, uma nova faixa foi lançada (IPv6), que suporta mais de 340 undecilhões de endereços IPs, número suficiente para atender a demanda nos próximos anos.

Dessa forma, o IPv6 serve para permitir a conexão de novos dispositivos que possuem um endereço de IP como smart lâmpadas, termostatos, tomadas inteligentes e até mesmo geladeiras, televisores e máquinas de lavar conectadas à rede.

Qual o endereço IPv6 e as diferenças entre ele e o IPv4?

O IPv4 é constituído por 4 grupos de 2 dígitos hexadecimais. Cada grupo possui 32 bits, que podem variar entre 0 e 255. 

Essa constituição limitou o número de combinações numéricas em 4 bilhões — que é a quantidade de faixas IP’s disponíveis nessa versão.

Para abrir mais possibilidades para novos endereços, o IPv6 foi constituído por 8 blocos de 16 bits cada, que são separados pelo caractere “:”

Cada um desses grupos de 16 bits,  chamados de decahexateto ou duocteto, conta com 4 símbolos hexadecimais, que podem ir de 0000 a FFFF. 

Para exemplificar, enquanto o IPv4 seria representado por “192.160.0.1”, o IPv6 é constituído por “2001:BB6:AD:F:0:0:0:1

Como saber se minha rede tem IPv6 e como testá-la?

Para saber se sua rede conta com suporte a IPv6, é necessário realizar os testes em sites específicos. Um exemplo é o teste de IPv da FCT.

Lá, serão disponibilizados endereços com essas configurações. E, caso sua máquina esteja configurada com IPv6, seu dispositivo conseguirá fazer a leitura.

Como o IPv6 influencia na velocidade da internet?

Por se tratar apenas de um módulo de protocolo, a melhora de velocidade da sua rede pelo uso dessa versão não será tão grande assim

Além do mais, para fazer pleno uso deste recurso, deve-se ter em seus dispositivos ferramentas ou programas que também usufruem dessa linguagem

Gostou do artigo e quer saber se a sua velocidade corresponde ao serviço que é oferecido pela sua operadora? Então, utilize nossa ferramenta de teste de conexão para obter mais informações.

Posts Relacionados