Saiba tudo sobre internet banda larga e melhore a qualidade da sua conexão

 Sendo um dos setores de maior insatisfação dos consumidores no país, muitas pessoas têm dúvidas sobre como escolher um bom plano de internet banda larga, seja para sua casa ou empresa. Entretanto, essa questão pode ser muito mais simples do que parece.

Para escolher o seu plano de internet, é preciso considerar 3 fatores principais:

  1. Qual velocidade abrange suas necessidades;
  2. Qual operadora escolher;
  3. Quais as tecnologias de internet disponíveis na sua região.

Nesse artigo, iremos explicar cada um dos 3 pontos listados acima, a fim de te ajudar de uma vez por todas a fazer uma boa escolha.

O que é internet banda larga?

Com o avanço tecnológico, o termo acabou sofrendo várias modificações ao longo dos anos. Atualmente,  não existe exatamente um consenso do que pode ou não ser chamado de banda larga.

Porém, de uma forma geral, podemos dizer que internet banda larga é o nome que damos para a tecnologia que nos conecta através de provedores com  alta velocidade de conexão e com maior estabilidade do que a internet discada.

Escolhendo a velocidade de internet banda larga ideal

A velocidade de internet é o que vai definir a rapidez com que os dados, sites e outras informações nos sites que você acessa serão carregados. Além disso, ela define o preço que você irá pagar no final do mês.

Muitas pessoas acabam contratando um plano com uma velocidade acima do que precisam. Como consequência disso, pagam mais do que deveriam e perdem a chance de poupar dinheiro.

Por outro lado, o mesmo acontece com quem opta por um plano mais barato cuja velocidade não atinge suas expectativas, e acaba pagando por um serviço que não atende suas necessidades.

Por esses dois fatores, é fundamental entender qual o seu tipo de consumo, para não ficar no prejuízo.

Tipos de velocidade de internet

Existem 2 tipos de velocidade de internet principais que devem ser considerados na hora de contratar um plano:

  1. Velocidade de download;
  2. Velocidade de upload;

A velocidade de download é referente aos dados que você recebe. Ou seja, toda vez que você assiste um vídeo, acessa um site, maratona uma série, está utilizando a sua capacidade de download.

Já a velocidade de upload são os dados que você envia e coloca na internet. Enviar um e-mail, salvar fotos no Google Drive, postar um vídeo no Youtube são exemplos de coisas que exigem da sua capacidade de upload.

Essas duas definições são muito importantes porque é através delas que você irá descobrir qual o seu tipo de consumo e com isso, entender qual a velocidade deve contratar.

Se o seu consumo é mais voltado para receber dados, é preciso prestar atenção na velocidade de download na hora da contratação. Porém, se enviar dados é mais importante, uma boa velocidade de upload é exatamente o que você precisa.

Geralmente a maioria das pessoas precisa mais da velocidade de download do que upload. Se você for youtuber ou trabalha como desenvolvedor de softwares, por exemplo, a velocidade de upload é fundamental. Caso contrário, uma velocidade de upload entre 2MB a 3MB será o suficiente.

Para conferir qual a sua velocidade atual, basta realizar um teste de velocidade no MinhaConexão.

Tipo de consumo

Agora que você já sabe o que é velocidade de download e upload, está na hora de refletir sobre as suas necessidades.

Em primeiro lugar, pense em quantas pessoas vão utilizar a mesma conexão. Lembre-se que, se 3 pessoas estão utilizando a internet no mesmo momento, a sua velocidade irá diminuir, pois está processando dados de 3 pessoas ao mesmo tempo.

Dessa forma, uma residência na qual 4 pessoas usam a internet, necessita de uma velocidade maior do que uma casa na qual moram apenas 2.

Outro ponto importante é pensar no tipo de consumo de cada pessoa. Existem certas atividades, como ler um e-mail, que exigem bem menos da sua velocidade de download do que jogar online, por exemplo.

Se a sua rotina e dos seus familiares se resume em acessar o Facebook ou outras redes sociais, assistir alguns vídeo no Youtube, ler e enviar e-mails e entrar em sites de notícia, por exemplo, não precisa de uma velocidade de download muito grande.

Porém, se o seu filho gosta de jogar online, ou você adora fazer aquela maratona de Netflix, é importante ter um pouco mais de velocidade de download para não ficar esperando os dados carregarem.

Confira uma pequena tabelinha para definir sua velocidade de download:

  • Consumo moderado (e-mails, redes sociais, blogs de notícias) = 5MB de velocidade por pessoa.
  • Consumo médio (Netflix, youtube, redes sociais) = 7MB a 10MB de velocidade por pessoa
  • Consumo alto (jogos online, downloads, Netflix) = 10MB a 15MB de velocidade por pessoa.

Ou seja, se a sua casa possui duas pessoas com consumo moderado, uma com consumo médio e outra com consumo alto, sua velocidade ideal é de 25MB a 30MB de velocidade de download.

Qual operadora de internet devo escolher?

A escolha do provedor de internet ou seja, a operadora que irá fornecer o serviço de banda larga, deve ser feita de acordo com as suas prioridades.

É preciso decidir se você está em busca de economia, se a sua prioridade é alguma tecnologia específica ou se qualidade é um fator fundamental para você.

Contratar um plano da Net pode sair mais caro do que contratar um plano da Oi, por exemplo. Por outro lado, a Net possui uma nota maior de qualidade e satisfação entre os usuários. Confira um pouco mais sobre os grandes provedores do país.

Grandes provedores de internet do Brasil

Net Virtua

Sendo pioneira na tecnologia de fibra ótica, a Net é uma das operadoras com melhor avaliação nacional entre os usuários.

Seus pacotes costumam oferecer uma velocidade de internet maior do que as outras. Atualmente, ela não oferece internet banda larga menor do que 35MB, a não ser que seja contratado um combo.

Recentemente, com a fusão com a operadora Claro, ela também consegue oferecer, assim como as outras, um desconto para o usuário que contratar plano de banda larga em conjunto com o plano de telefone.

A maior desvantagem da Net é o preço, que costuma ser o mais caro entre os grandes provedores do país.

Tim Live

O Tim Live é um serviço de internet banda larga relativamente novo oferecido pela Tim. Utiliza a tecnologia fibra ótica, oferece grandes velocidades de download, possui preços razoavelmente acessíveis e possui uma das melhores avaliações perante aos usuários.

A grande desvantagem do Tim Live é a sua baixa disponibilidade em grande parte do país, oferecendo internet apenas em São Paulo e Rio de Janeiro.

Segundo a operadora, a medida é provisória e em breve o Tim Live irá se estender por todo Brasil.

Oi Internet

A Oi Velox ou Oi Internet é uma das operadoras com banda larga mais acessível do país. Assim como as outras, não possui franquia de internet, fazendo com que o usuário possa navegar à vontade.

Seus planos costumam ser mais em conta do que os da concorrência. Porém, no quesito qualidade, deixa a desejar. Segundo a pesquisa de qualidade da Anatel divulgada no início de 2018, a Oi é uma das operadoras com avaliação mais baixa entre os usuários.

Nos últimos anos, a Oi vem investindo na tecnologia de fibra ótica, a fim de reverter esse cenário. Porém, ela ainda não é tão acessível.

Vivo Fibra

Antigamente, a Vivo oferecia internet banda larga apenas através da tecnologia 4G. Porém, com a aquisição da GVT, a operadora agora oferece também internet fibra ótica, sendo uma das maiores concorrentes da Net entre as grandes operadoras.

No quesito satisfação, a operadora está um pouco na frente da Oi, com uma nota de 6.4 na pesquisa da Anatel. Os planos são um pouco mais acessíveis financeiramente do que os da Net, além de possuir pacotes de velocidades um pouco menores do que a concorrente, oferecendo maior versatilidade para o consumidor.

Pequenos provedores locais

Devido ao grande marketing em larga escala e a popularidade dessas marcas, o primeiro pensamento que temos quando falamos em internet banda larga é contratar uma das grandes operadoras de internet do país.

Porém, os provedores locais podem oferecer grandes benefícios para o consumidor, uma vez que possuem menos clientes, o que consequentemente exige menos logística de funcionamento.

Provedores locais podem oferecer preços mais baixos, maior estabilidade de conexão, atendimento personalizado e direto, entre outras vantagens em relação a grandes operadoras. Sem dúvidas, vale a pena dar uma pesquisada antes de contratar.

Tipos de internet mais comuns

Existem diversos tipos de tecnologia para realizar a conexão da sua internet. Suas especificidades variam em preço, qualidade, estabilidade, velocidade da conexão, entre outros detalhes específicos que fazem toda a diferença.

Além disso, o nosso país é muito grande, de forma que boa parte das tecnologias não estão disponíveis em todas as regiões.. Por isso, é preciso entender exatamente aquilo que você está contratando, para tomar decisões melhores.

Internet a cabo

A internet a cabo foi uma das tecnologias mais revolucionárias desde a internet discada. Ela possibilitou grandes velocidades de navegação, uma conexão mais estável e permitiu o uso da internet e do telefone simultaneamente.

Existem duas formas de fazer a conexão a cabo. Utilizando o cabo da televisão (cabo coaxial) ou o cabo do telefone (cabo ADSL).

A maioria das operadoras ainda usa esse tipo de conexão para entregar sua internet banda larga. Como possui baixo custo de instalação, essa tecnologia pode oferecer um preço bem mais acessível de conexão ao usuário, sendo um bom negócio também para as provedoras. .

Porém, a tecnologia via cabo possui duas desvantagens:

  1. A conexão está mais suscetível a ruídos, o que faz com que pequenas barreiras interfiram na sua internet.
  2. Em casos de conexão via cabo coaxial, se a sua casa fica muito longe do servidor, pode ser que você não consiga contratar grandes velocidades de download, uma vez que há perda de velocidade em grandes distâncias.

Fibra ótica

Oferecendo uma das melhores conexões da atualidade, a internet fibra ótica é muito semelhante a internet via cabo, pelo tipo de instalação e funcionamento.

Suas grandes vantagens estão na velocidade alta que a conexão pode atingir, a baixa perda de velocidade em casos de longas distâncias e pouca influência de ruídos e barreiras, o que faz com que a conexão seja bem mais estável.

A desvantagem da fibra ótica é que, por ser uma tecnologia um pouco mais cara do que o cabo ADSL, a sua contratação também pesa um pouco mais no bolso do consumidor.

Internet à rádio

Em cidades pequenas no interior dos estados brasileiros, é comum encontrar muitos provedores locais que oferecem a internet via rádio.

Embora essa tecnologia está ficando cada vez mais ultrapassada, ela ainda é uma boa oportunidade para cidades do interior, que ainda não tem acesso à banda larga via cabo ou fibra ótica, por ser mais barata e oferecer maior franquia do que a internet via satélite ou o 4G.

Por outro lado, a velocidade de download da internet via rádio costuma ser bem limitada. Além disso, esse tipo de tecnologia está bem propenso a ruídos externos, causando grandes instabilidades na conexão.

Internet via satélite

Sua conexão, como o nome mesmo diz, é via satélites.Essa é uma tecnologia cara, mas que permite sua disponibilidade em praticamente qualquer lugar. Por isso,é uma excelente alternativa para locais mais isolados ou moradores da zona rural.

ernet via satélite deve ser considerada apenas para quem não tem nenhuma outra opção. O investimento é bem alto e a franquia de internet costuma ser bem baixa, assim como o custo-benefício dessa contratação.

Internet 4G

A tecnologia 4G é oferecida por muitas operadoras, principalmente em cidades mais afastadas, onde a internet a cabo não chega, porém o sinal do celular sim.

A grande vantagem da internet 4G é a acessibilidade e praticidade, uma vez que esse tipo de tecnologia está disponível em grande parte do país.

Porém, os preços de internet 4G são pouco acessíveis e a franquia de internet geralmente é muito baixa, mesmo nos planos mais caros.

Detalhes para se ficar atento na hora de trocar de internet

Além de tudo o que discutimos aqui, é preciso ficar atento a alguns detalhes extras na hora de trocar internet.

Fidelidade no Contrato

A maioria das operadoras colocam em seu contrato um prazo de fidelidade de 12 meses. Se o serviço for interrompido antes desse período, existe a grande possibilidade de você pagar uma multa nada barata.

Por isso, vale a pena esperar o prazo de fidelidade acabar antes de trocar de plano. Em caso de grandes promoções, é válido fazer a conta no papel, e verificar se o desconto no novo plano é maior do que a multa a ser paga.

Além disso, é sempre bom verificar taxas de adesão e taxas de instalação ou outros valores extras que as operadoras cobram para a contratação de certos tipos de planos. Por causa de valores escondidos como esses, trocar de plano muitas vezes não vale tanto a pena assim.

Wifi x Internet a Cabo

Diferente do que muitas pessoas pensam, a internet wifi não faz parte do seu pacote. Ela é oferecida como um bônus que a operadora oferece para o cliente.

Isso porque existe uma perda muito grande de velocidade quando a internet do cabo é revertida em wifi. Além disso, a conexão wireless está propensa a barreiras externas, o que faz com que seja muito imprevisível o seu nível de estabilidade.

Por esse motivo, o consumidor não tem o direito de reclamar caso a conexão wifi esteja ruim, uma vez que é um bônus e não um pacote contratado.

Algumas dicas para reverter essa situação é solicitar que a operadora instale o modem wireless com a tecnologia mais recente na sua residência e buscar utilizar a internet conectada diretamente no computador sempre que possível.

Combo

Oferecer um combo para o cliente é muito mais interessante e lucrativo para a operadora. Afinal, ela cobra por vários produtos diferentes que usam a mesma rede de instalação.

Por lei, a operadora não pode realizar a venda casada, ou seja, impossibilitar a contratação da internet se o telefone não for contratado junto. Porém, para incentivar a contratação do combo, o valor do produto avulso fica muito mais caro do que a contratação de um pacote na maioria das vezes.

Por esse motivo, é interessante contratar a internet banda larga com o telefone fixo, por exemplo, por causa do desconto, mesmo que você não irá utilizar o serviço.

E aí, gostou do conteúdo? Comenta aqui embaixo se ficou com alguma dúvida!

Posts Relacionados

Internet ruim pode ser cancelada sem multa

Autor: minhaconexao | 11 de dezembro de 2018
Essa é uma novidade que poderia vir a calhar para os internautas e usuários do Brasil, sempre envolvidos em cobrança com os provedores por uma…

O combate às fake news deve começar na escola

Autor: minhaconexao | 11 de dezembro de 2018
É exatamente isso o que está acontecendo em um colégio de Ourinhos, cidade do interior paulista, localizada a 360 quilômetros da capital. Toda sexta-feira à…