O que é Malware? Saiba como proteger seus dados e remover invasores

Se você acha que já pegou vírus no celular ou no computador, é hora de falarmos sobre o que é malware

O chamado software malicioso se refere a qualquer programa voltado para infectar os seus dispositivos. Por isso, inclui os vírus e outras categorias de invasores digitais.

É possível que agora você esteja em dúvida sobre o que caracteriza o malware, como identificá-lo e de que forma se proteger. Continue a leitura e tire suas dúvidas!

O que é malware?

Para saber o que é malware, é preciso entender o conceito de software malicioso. Esse é um programa de computador criado para invadir um sistema e trazer prejuízos.

Existem várias categorias de danos, que determinam a forma como o malware se apresenta. Uma delas é o vírus, que está entre os mais conhecidos.

Qualquer que seja o formato assumido, o software malicioso sempre infecta o dispositivo sem o conhecimento do usuário. Em alguns casos, ele assume o controle total ou parcial das atividades no computador ou no celular.

A partir disso, pode causar diversos prejuízos, como perdas financeiras, roubo de dados, sequestro de funções essenciais do computador e mais.

O que um malware faz?

O malware pode executar uma série de atividades no dispositivo. Tudo depende de como ele é configurado.

Em grande parte dos casos, é comum ter dificuldade de identificar a presença desse invasor. Isso porque ele costuma atuar de forma silenciosa.

De toda forma, os problemas causados são bastante visíveis. Entre eles estão:

  • Exclusão de dados importantes das máquinas infectadas.
  • Captura de informações pessoais ou financeiras.
  • Roubo de dados com posterior realização de fraudes financeiras.
  • Sequestro do dispositivo, o que impede sua utilização.

Portanto, mais do que saber o que é malware, é preciso entender que ele traz malefícios para:

  • Dispositivo usado, como computador, tablet ou celular.
  • Site acessado, que pode ficar mais lento, por exemplo.
  • Dados.
  • Segurança do usuário.

Perceba que o objetivo dos malwares é enganar a vítima e infectar dispositivos para atingir outro propósito. Para entender qual é a consequência em cada caso, é necessário conhecer os diferentes tipos existentes.

Quais são os tipos de malware?

Se você quer ver o que é malware e exemplos desses invasores, deve entender que a categoria é ampla. A seguir, vamos apresentar os principais e suas características.

Vírus

É um software malicioso que se liga a um arquivo limpo. A partir disso, começa a infectar outros locais. 

Com isso, espalha-se de maneira desregrada e corrompe diversos itens do dispositivos. Também costuma danificar funções do sistema.

Geralmente, é instalado a partir de um arquivo executável (.exe).

Trojan

O chamado cavalo de troia é um dos principais malwares existentes. Ele finge ser um programa legítimo ou está vinculado a um software original violado.

Assim que entra no sistema, começa a abrir várias portas. Isso facilita a entrada de outros invasores, que causam danos variados ao sistema.

Spyware

Como o nome indica, é um malware voltado à espionagem. Quando instalado, o spyware acompanha todas as suas atividades e as grava.

Desse modo, consegue armazenar senhas, números da conta bancária e do cartão de crédito, e mais. Por isso, é muito usado para cometer fraudes financeiras.

Worm

É um arquivo que impacta toda a rede do dispositivo. Pode ser local ou por meio da internet com o uso de interfaces de rede.

A partir desse momento, infectam outras redes e abrem espaço para outros malwares.

Ransomware

Realiza uma espécie de sequestro da máquina. Assim que instalado, o ransomware bloqueia o acesso a todos os arquivos e programas. 

O usuário ainda recebe uma mensagem informando da necessidade de pagar um resgate. Caso contrário, terá todas as informações excluídas.

Apesar disso, é comum repassar o valor e ainda ficar sem acesso aos arquivos.

Adware

São anúncios de publicidade que prejudicam a segurança do seu dispositivo. Eles não causam problemas sozinhos, mas ajudam outros malwares a infectar o computador ou o celular. 

Entre os principais exemplos de adware estão barras de ferramentas do navegador e jogos gratuitos. Para evitá-los, é preciso atentar às informações de instalação dos programas.

Botnet

Consiste em uma rede de computador infectada e que é obrigada a se unir a outras. Assim, todas atuam sob o controle de um invasor.

Em outras palavras, seu dispositivo se torna um zumbi.

Como identificar um malware?

Como você viu, os malwares têm diferentes comportamentos. Então, como saber quando o dispositivo está infectado?

Alguns indicativos denunciam essa situação. Veja a quais sintomas atentar:

  • Lentidão do computador ou do celular. O malware tende a reduzir a velocidade do sistema operacional, tanto no uso de aplicativos quanto na navegação na internet.
  • Surgimento de vários anúncios que não deveriam estar na sua tela. É o caso de aparecerem pop-ups imprevistos. Esses são os adwares. Ainda podem aparecer outras mensagens do tipo “você ganhou um celular!”. Por isso, nunca clique nesses links.
  • Sistema desliga, congela ou mostra a tela azul de forma repetida.
  • Some parte do espaço em disco repentinamente.
  • Elevação da atividade da internet do sistema.
  • Aumento do consumo de recursos no computador e até elevação da velocidade da ventoinha.
  • Mudança da página inicial do navegador sem sua permissão. Além disso, você pode clicar em um link, mas seu perfil será redirecionado para outra página indesejada e inesperada.
  • Aparecimento de extensões, barras de ferramentas e plugins no navegador.
  • Interrupção do antivírus e impossibilidade de atualização.

Por isso, fica claro que tanto o dispositivo quanto a velocidade da sua internet são impactados com os malwares. Há lentidão e queda no acesso a sites e aplicativos.

Por isso, vale a pena sempre conferir como está a conexão do seu plano de banda larga. Assim, você tem ideia de como está a segurança do seu dispositivo.

Como remover um malware?

Para excluir um malware do seu dispositivo, é preciso saber qual tipo infectou o seu computador. Afinal, cada um deles tem uma maneira própria de causar danos à máquina.

Dessa forma, a melhor maneira de remover um malware é usar um antimalware, mais conhecido como antivírus. É importante destacar que nenhum produto tem 100% de eficácia.

Isso porque o antivírus tem uma base de dados. É ela que determina quais tipos de malwares serão detectados e colocados em quarentena até serem totalmente excluídos do sistema.

Se houver algum novo malware e a base de dados estiver desatualizada, ele permanecerá no sistema. Ainda assim, nunca se deve usar mais de um antivírus no computador!

Quando você toma essa atitude, causa problemas de incompatibilidade entre os dois programas. Resultado: nenhum deles funcionará de maneira adequada.

Por isso, o ideal é usar um produto de qualidade, que tenha um percentual de mais de 99% de eficácia. Depois disso, vale a pena mudar suas senhas de e-mails, redes sociais, bancos etc.

Como remover malware do celular?

A regra para remover malwares do celular é a mesma do computador. Basta usar um antivírus. No entanto, existem algumas outras dicas que ajudam a limpar o dispositivo. Veja as diferenças conforme o sistema operacional.

Como remover malware do Android?

A maior parte dos malwares criados é para dispositivos Android. Isso porque o sistema operacional é o mais utilizado em celulares e tablets.

Para remover o software malicioso, execute os seguintes passos:

  1. Faça o escaneamento com o antivírus do seu celular.
  2. Resolva os problemas identificados, conforme sugerido pelo programa.

Caso você queira fazer a exclusão manual, faça o seguinte:

  1. Coloque o telefone no Modo de Segurança. Isso impede a execução do malware. Na maioria dos celulares, você pode iniciar o dispositivo nessa modalidade apertando o botão de ligar e segurando a opção “Desligar” por 1 ou 2 segundos. Assim, aparecerá a mensagem perguntando se deseja iniciar o aparelho em “Safe mode”.
  2. Utilize o celular normalmente depois de reiniciá-lo. Se os problemas permanecerem, o causador é o próprio aparelho. Caso contrário, é provavelmente um malware.
  3. Revise os apps baixados em “Configurações” – “Apps”. Verifique se há algum desconhecido e procure por todos aqueles instalados depois do celular ficar lento.
  4. Desinstale os apps recentes. Clique sobre o nome do aplicativo e pressione o botão “Desinstalar”. Se ele não existir, vá nas configurações e remova os privilégios administrativos.
  5. Retire todas as permissões de administrador para os apps. Acesse “Configurações” – “Segurança” – “Administradores do dispositivo”. Se o app com problema estiver na lista, desmarque a caixinha que está à direita do seu nome.
  6. Acesse a pasta “Downloads” do celular e remova o arquivo “.apk” do malware, se estiver lá. Depois, reinicie o celular.

Se tudo isso der errado, você pode redefinir os dados de fábrica. Acesse “Configurações” – “Backup e redefinir” – “Redefinição de dados de fábrica”.

Digite sua senha e o aparelho voltará a ficar como novo, inclusive removendo o malware.

Como remover malware do iOS?

Apesar de muita gente se perguntar o que é malware para dispositivos iOS, a verdade é que eles também são criados para esse sistema operacional.

A diferença é que você deverá usar um antivírus específico.

A ferramenta de remoção deve ser adequada para Mac para surtir o efeito esperado. Ainda assim, também pode adotar outras alternativas. Confira:

  • Desinstale os apps recentes pela pasta de aplicativos no “Finder”. É só arrastar o aplicativo para a lixeira.
  • Acesse a pasta “~/Library” no “Finder” clicando em “Ir” – “Ir para a pasta” e digitando o termo pesquisado.
  • Localize a pasta do app excluído e arraste os possíveis arquivos para a lixeira.
  • Esvazie toda a lixeira assim que terminar.
  • Remova as extensões do navegador indesejadas. No Safari, clique em “Preferências” no menu suspenso e depois em “Extensões”. Assim que encontrar as indesejadas, pressione o botão “Desinstalar”. No caso do Chrome, acesse as configurações no botão com 3 pontinhos, selecione “Mais ferramentas” – “Extensões” e remova as extensões.

Como se proteger dos malwares?

Mais do que se livrar de um malware, vale a pena proteger seu dispositivo. As melhores formas de fazer isso são: cuidado pessoal e uso de ferramentas de proteção.

Nunca clique em links desconhecidos e desconfie de e-mails suspeitos, como os de bancos, endereços desconhecidos etc. Essas podem ser iscas para malwares.

Além disso, mantenha um bom antivírus instalado. Ele representa uma camada de segurança extra, ainda que não seja 100% seguro.

Essa é a melhor ferramenta para evitar problemas e garantir que o seu dispositivo esteja longe dos malwares.

Lembre-se de que essa também é uma maneira eficiente de assegurar uma boa velocidade para sua internet. Assim, você tem uma conexão eficiente e sem imprevistos.

Agora, você já sabe o que é malware e como proteger seus dados. É só colocar essas dicas em prática e ver a sua segurança em dia.

Quer aproveitar e ver em quanto está a velocidade da sua internet? Faça o teste de velocidade do Minha Conexão e conheça a taxa de ping, download e upload no momento.

Posts Relacionados