Chip M2M: Saiba Como Essa Tecnologia Funciona

À medida que a transformação digital avança e surgem novos dispositivos tecnológicos, cresce também a necessidade de uma comunicação eficiente entre estes equipamentos e os dados que são criados e transmitidos por eles. Para essa comunicação integrada damos o nome de tecnologia M2M.  

O chip M2M possibilita avanços em diversas áreas e mercados. Quer saber tudo sobre o que é essa tecnologia? Continue a leitura e descubra o que é o chip de dados M2M, como ele funciona na prática em diversos mercados, onde e como comprar, quais as opções disponíveis no mercado e muito mais.

O que é um chip M2M?

A tecnologia machine to machine, ou M2M, é responsável por permitir a comunicação entre duas máquinas sem a intervenção humana. Na prática, um chip M2M é inserido em cada máquina para possibilitar a transmissão de dados e até ações programadas sem a interferência manual. 

O termo M2M começou a ser utilizado conforme tendências tecnológicas de telecom, como a de redes sem fio, sensores de radiofrequência e machine learning evoluíram, tornando o diálogo entre dispositivos ainda mais eficaz. 

Como o chip M2M funciona? 

Para o funcionamento do chip M2M é preciso a união de tecnologias de comunicação remota, como uma rede wi-fi, e um software com inteligência para interpretar dados.

Dessa forma é possível, analisar e até alterar o que for necessário em tempo real.  

Bem como o uso de uma APN pública ou privada é necessária para tal transferência de dados. Um Access Point Name (APN) é o que vai permitir que o dispositivo passe da rede da operadora e acesse a internet. 

O que é o chip M2M multioperadora?

Um chip de dados multioperadora, ou multirrede, é um chip que possibilita o uso de mais de uma operadora para transmissão de dados. 

Ou seja, quando há a necessidade de transmissão de dados em áreas distintas, onde apenas uma operadora não tenha cobertura, é recomendado o uso de um chip M2M multirrede. 

Mas, como isso é possível se um chip não pode se conectar com mais de uma operadora? 

O chipM2M multirrede opera através da estrutura de outra operadora para alcançar áreas fora do seu alcance geográfico. Este processo é chamado também de Roaming. 

Na prática, é preciso que exista um acordo de roaming entre operadoras. Dessa forma,  o chip utiliza as torres de telefonia necessárias para se conectar até o seu destino. 

Onde a tecnologia M2M é aplicada na prática?

Com diversos mercados em busca de como otimizar o potencial do uso de dados em seu negócio, fica fácil encontrar mercados que já utilizam o M2M. 

Podemos observar seu uso desde setores de segurança e rastreamento de patrimônios, passando por setores de gestão no varejo e até em áreas como a medicina, engenharia, e etc.  

Além disso, a evolução de tecnologias com inteligência para interpretar dados sem a interferência humana está cada vez mais presente. Essa tecnologia ganhará espaço para automatizar processos, rotinas e até mudar completamente o comportamento de usuários

Conheça alguns mercados que já aderiram abaixo. 

Rastreamento

A tecnologia machine to machine permite que uma central de rastreamento interprete as informações de um objeto que use o chip M2M e faça a leitura do trajeto em tempo real. 

Um exemplo comum é o uso do site dos Correios para acompanhar o processo de entrega de compras feita online.

Inclusive, em algumas situações não é necessário que você acesse o site de rastreamento. A atualização do processo é enviada automaticamente para o usuário. 

Smart Cities

O conceito de Smart Citiescidades inteligentes, surgiu a partir do uso de tecnologias e dados para contribuir no gerenciamento eficaz de setores públicos, como saúde, educação, infraestrutura, segurança e etc.

Um exemplo de atuação do M2M é, através da Internet das Coisas, a possibilidade de controlar o tráfego de veículos nas cidades. Para tal é preciso avaliar o fluxo de automóveis através de receptores e interpretar as informações coletadas.

Desse modo também é possível enviar alertas para sinalização de estradas, fazer uma gestão de semáforos, etc.

Telemedicina

Já imaginou atuar na prevenção efetiva de ataques cardíacos? Com o monitoramento feito por aparelhos que utilizem o chip M2M é possível analisar dados de frequência cardíaca de pacientes.

Além disso, a tecnologia permite enviar para um dispositivo implantado os estímulos necessários para ritmos errantes no batimento cardíaco.

Telecom

O uso do chip M2M também permite o monitoramento em aparelhos de Telecom. Dessa forma é possível encontrar falhas e transformá-las em oportunidades de melhoria. Assim como também é estratégico criar ofertas, planos e ações promocionais de acordo com a demanda. 

Qual a diferença entre banda larga e a tecnologia M2M?

Eventualmente, uma dúvida que pode surgir, é a confusão em torno dos conceitos de tecnologia M2M e banda larga.  Já que a banda larga também é uma tecnologia que atua na conexão entre dispositivos. 

Porém, um detalhe importante que define o M2M é a comunicação entre dispositivos SEM a intervenção humana.

Nesse sentido, outro diferencial está na capacidade de tráfego de cada um dos chips, podendo ser mais ou menos dependendo do plano contratado. Porém, ainda é inferior se comparado com a banda larga. 

O chip de dados M2M possui apenas capacidade da transferência de texto, impossibilitando a transmissão de imagens e vídeos. E, pelo mesmo motivo, o chip M2M não é compatível com modems e não consegue fazer e nem receber ligações.

Onde comprar um sim card M2M?

Para adquirir um chip de dados M2M, você pode: 

  • Comprar diretamente com as operadoras.
  • Buscar revendedores que, por sua vez, podem agregar com serviços de gestão, suporte e consultoria em conjunto com o chip. 

Para compras diretamente com operadoras, é possível analisar os planos ofertados de cada uma pela internet e finalizar a transação solicitando o contato com um consultor de vendas. 

No Brasil pode-se encontrar o sim card M2M nas seguintes operadoras: 

Chip M2M na Vivo

Nos planos Vivo Empresa, voltados para  uso da tecnologia M2M, é possível encontrar opções de conectividade de 2G, 3G e 4G. 

O chip vivo M2M conta também com a tecnologia LTWA (Low Power Wide Area). Tal qual é uma rede que permite comunicações de longo alcance usando uma taxa de bits baixa. 

Além disso, a Vivo oferece uma ferramenta de gerenciamento de dados e monitoramento em tempo real: a Vivo Kite Plataform.

O valor dos planos variam entre R$9,90 e R$16,90 mensais. Para saber mais é só acessar o site da operadora

Chip M2M na Claro

Os planos Claro Empresa que usam a tecnologia machine-to-machine contam com franquias fixas e individuais de acordo com a necessidade de cada empresa.

Ao passo que, após o uso da franquia contratada no chip M2M Claro, o sim card é automaticamente bloqueado e não gera cobrança extra. 

O valor dos planos variam entre R$6,90 e R$14,90 mensais. Para saber mais, acesse o site da operadora

Chip M2M na Tim

Já os planos Tim Empresarial, que oferecem a tecnologia do chip M2M, tem como benefícios uma ferramenta de gestão dos chips, fácil integração com outras plataformas, reports online e a oferta de dados necessários para uma gestão de custos eficaz. 

Sobretudo, é importante lembrar também que o chip M2M Tim é um chip multioperadora. Ou seja, o chip usa a estrutura de parceiros para fornecer serviços em outros países e/ou ampliar a cobertura nacional. 

Os valores não foram divulgados no site oficial da marca. Para saber mais, acesse o site da operadora.

Chip M2M na Oi

A Oi Empresarial oferece opções de franquias que variam entre 1 MB e 6 MB para atender às diversas demandas das empresas.

Para fazer a escolha do melhor plano é preciso analisar a quantidade necessária para transferência de dados de acordo com o serviço que será realizado.

Além disso, não há cobranças adicionais por parte da operadora pelo custo do roaming nacional. Ou seja, está incluso o uso da estrutura de parceiros para ampliar a cobertura no país.

Os valores do Chip M2M Oi não foram divulgados no site oficial da marca. Para saber mais, acesse o site da operadora.

Qual o melhor chip M2M?

Para escolher a melhor operadora e qual chip de dados M2M atenderá sua demanda, sempre considere fatores, como:

  • quantidade de dados necessárias para exercer a comunicação dos seus dispositivos; 
  • área de cobertura da sua operadora; 
  • como a operadora contribui para a gestão do processo; 
  • se o chip é compatível com o dispositivo. 

Curtiu o artigo? Aprofunde ainda mais no tema descobrindo como analisar planos de internet empresariais e fazer a melhor escolha.

Posts Relacionados

Regras na internet para as eleições de 2018

Autor: minhaconexao | 22 de maio de 2019
Nesta segunda-feira o Tribunal Superior Eleitoral deve realizar uma sessão extraordinária para definir as regras na internet que servirão para a campanha eleitoral de 2018.…

Internet isenta de ISS no Internet para Todos

Autor: minhaconexao | 22 de maio de 2019
O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações publicou, no dia 8, uma portaria com as novas diretrizes do programa de conectividade, que tem o…