Descubra como funciona e se vale a pena contratar uma internet via satélite

Você já ouviu falar em internet via satélite? Talvez não, mas saiba que essa é mais uma opção para quem busca acesso online.

O que é internet via satélite?

Em termos simples, a internet via satélite é um sinal de internet oferecido por meio de um satélite que fica no espaço.

Ele faz a ponte entre o servidor da operadora e o cliente, recebendo dados por meio de antenas parabólicas e devolvendo esses mesmos dados para outras antenas.

No Brasil, essa tecnologia começou a funcionar tem apenas alguns anos (uma das maiores empresas no ramo chegou por aqui em 2016), e é focada em áreas mais afastadas, como cidades do interior ou áreas rurais.

Como esses ambientes não têm a mesma estrutura que capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, e não recebem os cabos de transmissão de sinal de internet, a internet via satélite se torna uma opção acessível.

A sua atuação no Brasil pode ser recente, mas essa não é uma tecnologia nova. Na verdade, ela foi pensada como uma evolução da internet discada, que dependia de uma linha telefônica para funcionar – tanto que, quando foi criada, a velocidade da banda larga de satélite era 10 vezes maior que discada.

Veja também: Saiba tudo sobre internet banda larga e melhore a qualidade da sua conexão

Como a internet via satélite funciona?

Esse tipo de conexão funciona com a ajuda de antenas parabólicas: elas são as grandes responsáveis por receber e enviar os dados de conexão para o satélite que faz a ponte com o servidor central da operadora.

Isso significa que, ao contrário de uma conexão simples ou de fibra ótica, você vai precisar de alguns equipamentos extras para ter acesso: dois modens específicos (um para enviar e outro para receber os dados de internet) e uma parabólica.

A partir daí, a conexão funciona da seguinte maneira:

  1. Você tenta acessar um site pelo computador ou pelo celular, e esse acesso é entendido como um pedido: ele manda um sinal através dos modens e pela antena.
  2. A parabólica manda esse sinal para o satélite, que entra em conexão com o servidor da operadora (via uma segunda antena parabólica!). Ele localiza o site que você quer acessar e monta uma resposta.
  3. O servidor responde ao seu pedido de entrar no site, enviando os dados necessários para isso pelo mesmo caminho (parabólica – satélite – parabólica – modens), e a página abre!

Parece um caminho longo, mas ele é feito de forma muito rápida e em questão de segundos. Por isso, hoje em dia essa é uma tecnologia que oferece uma conexão de alta velocidade.

Ao mesmo tempo, ela é mais instável do que a internet via cabo, porque existem muitas interferências no ar (como sinais de rádio, vento, chuva…) que podem comprometer essa transferência de dados. Ou seja, ela pode ser rápida, mas está mais sujeita a quedas e instabilidade.

Aliás, você pode usar o MinhaConexão para checar a velocidade da internet que você tem recebido em casa e confirmar se é a mesma que você contratou.

Para quem a banda larga por satélite é indicada?

Como os grandes centros urbanos têm acesso à muitos tipos de tecnologia (como a fibra óptica, 4G e banda larga comum), esse é o tipo de acesso à internet que funciona muito bem para cidades do interior e áreas rurais.

A internet por satélite se tornou uma alternativa para essas áreas justamente porque não precisa de cabos e infraestrutura extra – existem satélites ao redor da Terra que fazem com perfeição o papel de ponte, e o máximo que você precisa são os modens e a antena, oferecidos pelas operadoras.

Áreas remotas, fazendas, sítios e cidades distantes das capitais acabam sendo muito beneficiadas por essa forma de conexão à internet.

Antes de fechar um contrato, porém, vale a pena conferir se não existe nenhum tipo de plano terrestre que atende a sua região. A internet via satélite costuma apresentar um custo bem acima das operadoras tradicionais.

Crédito: Monoar Rhaman / Pexels

Existe wi-fi para internet via satélite?

Sim, existe. Contratando um sistema desse tipo, você pode criar redes internas na sua casa e usar repetidores ou redes sem fio para potencializar o sinal e acessar à internet de qualquer cômodo da sua casa.

Algumas empresas inclusive já oferecem a instalação do wi-fi gratuitamente, junto com o pacote de dados, e você não precisa se preocupar com nada – só usufruir da conexão livre de fios em qualquer cômodo da sua casa.

Quem oferece banda larga via satélite no Brasil?

Você já deve ter imaginado que não são todas as empresas que oferecem esse tipo de serviço, afinal, propagandas sobre o assunto não são tão comuns. Por isso, não é preciso ir atrás de operadoras como Oi, Vivo e Net, já que não têm a opção de banda larga via satélite no seu portfólio.

Ao contrário, hoje em dia existem três empresas principais que lidam com esse serviço por aqui:

No site de cada uma delas você consegue informações detalhadas sobre os tipos de planos e os valores, porém, vale a pena ficar atento: muitos desses planos são focados em empresas e serviços rurais, que talvez não se adaptem ao consumo pessoal de internet (por exemplo, se você só quer internet para ver séries ou acessar os seus e-mails).

Outro ponto de atenção, a maioria desses planos (com exceção dos oferecidos atualmente pela NetLight), têm fidelidade de 12 meses, sujeito à multa por cancelamento.

Internet via satélite tem franquia?

Sim! A maioria dos planos de internet via satélite funcionam no sistema de franquia, com um valor máximo de dados a serem usados, por mês, dependendo do plano.

Por exemplo, um plano de internet de 25 Mega de velocidade da HughesNet tem uma franquia máxima de 80 Gigas. Ou seja, se você passar desse valor, a velocidade da sua internet será reduzida – isso significa que você levará mais tempo para abrir um site.

Aqui, é importante saber os seus hábitos de internet, para ter certeza que os planos vão atender às suas necessidades e você não ficará na mão depois de atingir um limite máximo de dados mensais.

Afinal, vale a pena assinar banda larga via satélite?

Sim, caso não exista outra opção de acesso na sua região. Como o serviço é mais caro do que a média do mercado (por conta do tipo de tecnologia usado) e a qualidade pode deixar a desejar, ela serve como última opção se você puder contratar outro tipo de serviço.

Caso contrário, é uma maneira de você se manter conectado e ter acesso à internet tanto por conta do seu trabalho quanto para consumo pessoal (como para fazer uma maratona na Netflix).

O principal, porém, é entender quais são as suas necessidades para contratar um plano que atenda ao que você precisa. Pesquise, e não esqueça que essa é uma banda larga que funciona por um sistema de franquia e que a maioria dos planos têm fidelidade de um ano.

Você já teve experiência com internet via satélite? Que tal contar o que você achou desse serviço nos comentários abaixo?  

Posts Relacionados

Entenda o que é e como usar o NET Claro Wifi

Autor: Bianca Leonel | 8 de outubro de 2018
Você conhece a NET Wifi? Assim como algumas operadoras de telefonia, clientes que assinam o combo da NET com celular Claro podem acessar a internet…