Essa é uma novidade que poderia vir a calhar para os internautas e usuários do Brasil, sempre envolvidos em cobrança com os provedores por uma internet mais rápida e segura. Tanto é assim que oferecemos gratuitamente o teste de velocidade de internet que, temos certeza, você está sempre consultando.

Contudo, trata-se de uma novidade que vai atender os usuários de internet do Reino Unido. Uma nova legislação foi criada para permitir que usuários possam cancelar suas contas junto às operadoras de internet sem pagar qualquer tipo de multa no caso de a prestação de serviços apresentar alguma falha.

Além disso, as novas regras também obrigam as empresas provedoras a ter mais transparência com seus clientes na hora de informar a velocidade de conexão.

Com o objetivo de oferecer maior transparência, as novas regras estabelecidas por essa legislação recente criam um mínimo que deve ser oferecido para cada pacote contratado, obrigando também as empresas fornecedoras a prestar mais informações para todos os clientes.

Assim, por exemplo, na hora de vender um plano de internet, as empresas devem informar com detalhes qual será a velocidade mínima do pacote vendido.

Exatamente aí é que entra a nova legislação, oferecendo ao cliente maior facilidade para antecipar o fim de um contrato no caso de a situação não ser satisfatória para seu uso da internet.

Assim, por exemplo, se a velocidade oferecida ficar abaixo do mínimo contratado, a empresa terá 30 dias para corrigir o problema e, no caso de não corrigir, o cliente pode solicitar o cancelamento do seu contrato sem qualquer prejuízo, mesmo que ainda esteja dentro do prazo de fidelidade, que também é utilizado por lá.

A grande novidade dessa nova legislação é exatamente o limite de tempo para que a empresa fornecedora de internet ofereça uma solução para o problema antes que o cliente possa pedir o fim do contrato. Antes da nova lei, o Reino Unido já contava com essa possibilidade, mas a legislação ainda concedia um prazo de tempo ilimitado para a provedora resolver a situação. Com o limite imposto de 30 dias para que isso aconteça, a situação deve oferecer benefícios para os usuários e clientes.

A nova lei deve funcionar independentemente do tipo de tecnologia utilizada na infraestrutura do cliente, podendo ser ou não fibra ótica, e a fórmula também vale para outros serviços, como linhas de telefone fixo e serviços de TV por assinatura, conforme determinou a Ofcom, o órgão estatal responsável pela regulamentação das telecomunicações na Inglaterra. Essa nova legislação começa a valer a partir de 1° de março de 2019.

Como se trata de uma legislação que vai atender apenas os internautas ingleses, caso você verifique algum problema em sua conexão, faça o teste de velocidade da internet. Aliás, esse teste deve ser feito constantemente para que você tenha meios de lutar contra a operadora no caso de não atingir o limite mínimo.