3 dicas para economizar e cortar gastos nas contas de casa

Quando a ideia é economizar, sempre nos imaginamos abrindo mão de uma viagem, ou das compras do dia a dia. Com as dicas desse post vamos te deixar mais atento aos pequenos gastos, que parecem poucos, mas juntos, ao fim do mês, podem pesar muito no seu bolso.

A otimização desses gastos parte do seu conhecimento sobre aquilo que você usa ou não em sua casa, como internet, telefone fixo e TV a cabo. Será que tudo isso vem sendo utilizado com frequência? Será que os planos contratados são os melhores?

Confira então algumas dicas que você pode adotar para conseguir economizar uma boa quantia com despesas desnecessárias.

1 – Telecomunicações: você realmente precisa de tudo isso?

Antes de começarmos, você consegue pensar quantos são os planos contratados em sua casa? Banda larga fixa, TV a cabo, telefone fixo, telefone celular, dados móveis, etc.

Esqueceu de algum desses? Então talvez você não o utilize com frequência, e chegou a hora de colocar tudo isso na balança. A utilidade (ou não) desse serviço vale o peso dele no seu bolso?

Com os planos de celulares cada vez mais completos, o fim dos telefones fixos parece cada vez mais próximo. Certamente não vale a pena manter um aparelho em casa com muito menos funcionalidades que aquele que você pode ter sempre em mãos. Agora é só cancelar minha linha e fixa, e pronto, certo? Errado!

Além de cancelar aquilo que está inativo, é de grande importância buscar as melhores opções para manter o que se julgou necessário. Dependendo dos serviços que forem mantidos, a melhor escolha pode estar entre um combo ou plano avulso.

Não podemos nos esquecer da TV por assinatura, muitas das vezes contratamos pacotes com diversos canais, alguns dos quais nem conhecemos.

Enquanto isso, durante o pouco tempo que passamos em frente à telinha, só assistimos à canais abertos, aqueles que fogem à necessidade de um plano caro, podendo ser acessados através de uma simples antena.

2 – Bancos: por que gastar onde você deveria investir?

A concorrência é de grande importância, pois faz com que mais empresas “briguem” pelos consumidores, oferecendo melhores produtos, a preços cada vez mais acessíveis. Isso acontece, inclusive, no mundo financeiro, onde empresas tecnológicas vêm ganhando espaço e atraindo o público dos grandes bancos.

Conhecidas como fintechs, essas empresas oferecem custos operacionais muito menores que as instituições tradicionais do setor.

Oferecem também as contas digitais, que permitem fugir das tarifas bancárias e manutenções de conta, o que possibilita a você investir esse valor e obter rendimentos futuros.

Existem diversas ferramentas que te ajudam a escolher a melhor opção para economizar, sem perder acesso aos serviços de seu interesse, como o simulador de contas digitais, por exemplo.

Além disso, a chegada das fintechs ocasionou a guerra da tarifa zero. Com o intuito de atrair pessoas dispostas a investir, houve a isenção da taxa de administração de títulos como Tesouro Direto, por exemplo.

Para acompanhar, os grandes bancos também tiveram de reduzir as tarifas. E sabe quem sai ganhando com isso? Você! Que agora conta com mais opções e melhores preços. Mas é necessário correr atrás da melhor opção, e nunca se acomodar com as taxas abusivas.

3 – Cartão: a praticidade também pode se tornar vilã?

Sempre houve essa discussão, o cartão de crédito é herói ou vilão? Já falamos aqui sobre as tarifas, também podendo incluir a anuidade do cartão, mas o problema vai um pouco além disso. Acontece que o crédito nos dá uma falsa ilusão de que temos mais dinheiro para gastar do que deveríamos e que tudo vai se ajustar ao fim das parcelas, porém, não é bem assim.

Devemos nos lembrar que nem todas as nossas despesas estão na fatura do cartão, logo, não podemos dedicar todo nosso ganho do mês ao seu pagamento. A vilã, então, é a nossa falta de controle.

Com toda certeza você já comprou algo que não precisava, simplesmente por impulso, já que com o cartão poderia pagar depois.

A dica então é tentar sair mais com o dinheiro, e menos com os cartões. Assim, você pode planejar quanto vai gastar antes mesmo de sair de casa, fugindo assim da tentação ao passar em frente a uma vitrine, por exemplo.

Mesmo que não seja algo tão caro, são os 5 reais aqui ou ali, que, juntos ao fim do mês, nos fazem ter uma surpresa com a fatura.

Mas, o cartão também pode dar uma ajudinha nas economias. Já que não conseguimos abandoná-lo por completo, que tal tirar proveito de uma das recompensas que ele oferece?!

Os programas de pontos permitem que você os troque por diversos itens, que podem variar de milhas para viagens, ingressos para diversos eventos e até mesmo cashback. Então é melhor não dar bobeira. Veja o quanto você já acumulou e pode resgatar, para começar a fazer suas economias hoje mesmo.

E aí, viu como é possível economizar através de pequenos cortes nos gastos? Então não perca tempo, e comece agora mesmo! Bons resultados!

Posts Relacionados