Minha Conexão

Mineração de criptomoedas: Saiba como funciona e se vale a pena!

Você provavelmente já ouviu falar de criptomoedas, o dinheiro em formato digital que vem ganhando espaço entre os investidores brasileiros. Mas você sabe como elas são produzidas?

Assim como o dinheiro físico  é produzido antes de circular entre as transações, as criptomoedas são criadas a partir de um processo conhecido como mineração de criptomoedas.

Acompanhe o nosso texto para entender como funciona a mineração de criptomoedas e como fazer!

Como funciona a mineração de Criptomoedas?

A mineração de uma criptomoeda consiste em cálculos matemáticos e verificações de segurança relacionadas ao blockchain público daquela criptomoeda.

Em outras palavras, é preciso verificar os blocos de dados (blockchain) envolvidos em transações e garantir sua segurança.

De forma competitiva, a mineração recompensa com criptomoedas os envolvidos por legitimar as transações de blocos de dados, processo que vai ficando mais difícil cada vez que um novo bloco é verificado.

Em um exemplo prático, os mineradores de criptomoedas garantem que aquela moeda digital não seja gasta duas vezes, algo que pode acontecer no mundo digital.

Quanto ganha um minerador de Criptomoedas?

Como cada bloco de dados possui uma complexidade diferente, o minerador é recompensado de forma relativa ao bloco verificado, de acordo com a taxa de transação.

Em geral, na mineração de bitcoin, por exemplo, é possível receber até 6,25 bitcoins por bloco, algo em torno de R$1.978.000 na cotação atual.

Entretanto, não é o suficiente somente legitimar as operações que foram verificadas, é preciso ser o primeiro a fazer isso, entre todos os demais que estão tentando resolver o problema matemático complexo.

Vale lembrar que a recompensa em bitcoin é reduzida com o passar dos anos, e que esse valor irá variar entre os tipos de criptomoedas e complexidade da operação realizada.

Você sabe a diferença entre NTF e criptomoedas? Veja aqui!

Como se tornar um minerador de Bitcoins?

Se você está interessado em entrar na atividade de mineração de bitcoins, saiba que não é tão simples assim.

Além de uma máquina potente, são necessários alguns softwares, uma carteira de criptomoeda e muita energia elétrica disponível.

Listamos aqui o que você precisa para começar a minerar bitcoins e outras informações relevantes antes de iniciar as atividades!

O que é necessário para mineração de criptomoedas?

Antes de tudo, é preciso investir em um bom hardware para a função, ou seja, uma máquina potente, capaz de rodar todos os cálculos matemáticos complexos para chegar à solução do blockchain.

Existem aparelhos totalmente elaborados para a mineração de criptomoedas, como os mineradores do tipo ASIC, sigla em inglês para Circuito Integrado para Aplicações Específicas, ou seja, um equipamento que é projetado para realizar uma tarefa específica.

Aparelhos ASIC, por serem voltados para a atividade de mineração de criptomoedas, possuem características específicas como o menor consumo de energia elétrica, e potência da taxa de hash, que são os cálculos complexos que deverão ser feitos.

Sendo assim, é preciso ter em mente que ao investir em uma máquina como essa, levará algum tempo para pagar os custos usando a atividade de mineração, ou seja, o retorno não será imediato, dependendo do lucro obtido e o tempo levado para isso.

comparar

Descubra a velocidade real da sua internet!

Faça o teste do Minha Conexão e descubra se está recebendo a velocidade contratada!

TESTE SUA INTERNET

Pools de mineração de criptomoedas

Os chamados “pools” de mineração  funcionam como um grande grupo que trabalha junto.

Dessa forma, quando o grupo completa uma operação mineração de criptomoedas e ganha a recompensa, o valor é distribuído proporcionalmente entre os envolvidos.

Como a recompensa da mineração é paga em bitcoin ou outras criptomoedas, tenha certeza de possuir e configurar uma carteira de criptomoeda.

Com ela, você possui uma chave privada de criptografia que te dá acesso aos pagamentos recebidos. Existem diversas opções como Bither, Bitpay, Armory e elas variam entre o sistema operacional do seu celular e computador.

Em seguida, é necessário possuir um software para a mineração de criptomoedas. A escolha do software vai depender dos seus objetivos (se está minerando sozinho ou em um “pool”), das peças do seu hardware e do tipo de criptomoeda: Bitcoin, Litecoin, Dogecoin, etc.

Softwares para a mineração de criptomoedas

Confira alguns softwares para a mineração de criptomoedas:

MultiMiner - Considerado a melhor opção para iniciantes por possuir uma interface gráfica intuitiva e oferecer uma assistência extra com o passo a passo das atividades, explicando como entrar em um “pool”, por exemplo.

Bitminter - Um dos pioneiros na área, o Bitminter também possui uma interface intuitiva e boas estatísticas para acompanhar o desempenho da mineração do seu hardware.

O ponto negativo fica para a necessidade de criar uma conta no site da marca, se quiser acessar o “pool” de mineração, já que o único disponível pelo software é o da própria Bitminter.

CGMiner - Este software também é pioneiro na área de mineração de Bitcoins e, por ter sido desenvolvido em linguagem de programação, é compatível com diversos sistemas operacionais.

Consumo de energia para minerar bitcoin

Considerado o tópico mais polêmico da mineração de criptomoedas, o gasto de energia e, consequentemente, o impacto ambiental, é de fato muito grande.

Como a mineração de criptomoedas é uma atividade que exige máquinas potentes que ficam ligadas sem descanso resolvendo os problemas matemáticos, o gasto de energia elétrica é muito alto e a cada ano fica maior que o ano anterior.

comparar

Descubra a velocidade real da sua internet!

Faça o teste do Minha Conexão e descubra se está recebendo a velocidade contratada!

TESTE SUA INTERNET

Minerar bitcoin é crime?

Como as criptomoedas são relativamente recentes no mundo dos negócios, e totalmente globalizadas, ou seja, não se prendendo às moedas de cada país, também são difíceis de fiscalizar.

Muitos países estão começando a pensar sobre a legislação referente às criptomoedas agora e, por isso, não possuem uma definição sobre ser crime ou não a atividade de mineração.

Na China, por exemplo, a mineração de criptomoedas foi proibida, sendo considerada uma atividade criminosa.

No Brasil, por outro lado, a atividade não é ilegal, até o momento, e não possui uma legislação própria que caracterize a mineração de criptomoedas como permitida ou não, assim como não há uma fiscalização específica.

Vale a pena minerar criptomoedas?

Por possuir um custo alto de equipamento e gasto de energia elétrica, além de um tempo grande para retorno sobre o investimento, a mineração de criptomoedas se tornou uma atividade vantajosa para empresas responsáveis pelos “pools”.

Em países com um baixo custo de energia elétrica e equipamentos mais baratos (ou a cotação do dólar mais baixa), faz mais sentido investir em mineração de criptomoedas em casa, de forma independente.

Entretanto, fora dessas circunstâncias, é um negócio caro e arriscado.

Quer começar a minerar bitcoins agora memso ? Confira a velocidade da sua internet com um teste rápido!

Conteúdo atualizado em

Minha Conexão

Por Minha Conexão

Carregando...