Como gerar renda extra na internet

O post a seguir foi feito por uma empresa parceira, especialista em marketing digital. 

 

Você sabia que é possível gerar renda extra na internet? Pois é, essa pode ser uma forma acessível e prática de complementar seu salário ou até iniciar seu próprio negócio.  

Com o marketing digital as oportunidades para monetizar na internet se potencializaram.  O mais interessante é que, em alguns casos, não é necessário investir nenhum centavo para começar a faturar.

Com esse argumento, até mesmo quem não estava com a ideia em mente para empreender pode começar a reconsiderar a possibilidade, não é mesmo? É claro que existem algumas promessas e ofertas na internet para renda extra que precisam ser avaliadas com cuidado, como também acontece nas relações presenciais.

Mas, no geral, desenvolver uma fonte de renda online pode ser muito prazeroso e produtivo, o que acaba criando novas oportunidades de negócio, inclusive.

Para mostrar que existem possibilidades concretas e atrativas no mercado digital, reunimos neste post alguns formatos reais e lucrativos para melhorar seu faturamento mensal. Acompanhe!

Crie um blog especializado

Existem algumas formas para ganhar dinheiro com a criação de um blog. Uma delas é faturando com o volume de acessos. Também podemos citar e detalhar as seguintes possibilidades.

Blog de nicho com alto volume de acessos

Blogs sobre maternidade ou esportes radicais, por exemplo, criam conteúdos especializados e que se comunicam com um público muito específico, o que pode atrair o interesse de anunciantes.

Usando técnicas de marketing de conteúdo, Search Engine Optimization (SEO), e demais estratégias para criar postagens ricas para os leitores e corretamente configuradas para terem destaque em mecanismos de buscas como o Google, o volume de acessos torna-se alto e atraente para patrocinadores e marcas das áreas relacionadas.

Assim, contratos para divulgação, patrocínio de páginas dentro do blog e outras modalidades de contratos podem ser negociados.

Com o volume de acessos, um blog também pode faturar com o Google Ads, também chamado de Google Adsense, que, basicamente, usa algumas partes do layout do blog para fazer anúncios de publicidade da sua rede de parceiros.

Quanto maior o volume de exposição, melhor para o proprietário do blog e mais renda é gerada.

Blogs para divulgação de serviços e produtos pessoais (físicos ou virtuais)

Um especialista em contabilidade pode produzir conteúdos de sua área para atrair interessados e, depois de convencê-los da importância de seus serviços por meio de um fluxo de postagens, oferecer consultorias online de seus serviços e orientações.

Com isso, o blog passa a ser uma vitrine de seus serviços. O mesmo pode acontecer para artesãos que queiram divulgar seus produtos e cursos, professores que queiram vender aulas online e muito mais.

Criar e gerenciar um blog, no entanto, exige alguns cuidados. Boas práticas para seu sucesso são:

  • escolha um tema ou nicho com o qual tenha familiaridade e interesse. Assim, será possível criar uma autoridade nos conteúdos publicados;
  • tenha uma regularidade nas postagens, afinal, para os leitores voltarem recorrentemente ao blog, precisam saber que ele publica e atualiza constantemente as suas informações;
  • aposte nas estratégias de SEO e marketing de conteúdo, para criar materiais relevantes e que consigam um bom posicionamento nas páginas do Google, pois isso aumenta o número de novos usuários acessando o blog.

Monte uma loja virtual

É possível criar uma loja virtual ou e-commerce em poucos passos e vender produtos físicos ou virtuais. A grande questão está em seu gerenciamento.

Algumas empresas também permitem que as pessoas criem um perfil social em suas lojas e tornem-se revendedores da marca. Assim, é criada uma loja virtual completa, com meios de pagamento e até parcelamento.

No caso das lojas pessoais, questões de logística de envio, gestão de estoque, formas de pagamento e até mesmo emissão de Nota Fiscal devem ser estudadas. Pode parecer um investimento maior, porém, se bem administrado, pode gerar uma boa renda.

Desenvolva um perfil de influenciador nas redes sociais

A pesquisa Social Media Trends 2019 confirma que a maior dificuldade das empresas nas redes sociais ainda é engajar seu público (69,4% das respondentes).

Isso mostra a importância dos influenciadores digitais nas relações comerciais nos dias de hoje, afinal, eles atraem alguns milhares de pessoas interessadas em suas dicas e lifestyle, mostrando no cotidiano se produtos e serviços funcionam ou não.

É o mesmo princípio dos blogs, que podem ser de nicho ou generalizados, mas a diferença é que usam as redes sociais para a interação e promoção de seus conteúdos. Para gerar renda com o status de influenciador digital, é preciso ter uma estratégia consistente e um bom volume de seguidores reais e ativos.

Ou seja, é preciso trabalhar regularmente para aumentar o público que interage, conhecer as novas regras e tendências das redes sociais, investir em formatos diferentes para seus conteúdos, e muito mais.

O Facebook ainda é a rede social mais utilizada por empresas, mas o Instagram vem expandindo ano a ano sua relevância e utilização de acordo com os dados da pesquisa Social Media Trends 2019, assim como o YouTube, que prioriza os vídeos em seu formato.

Lembrando que os influenciadores podem tanto divulgar marcas de terceiros, como também criar suas próprias linhas e assinaturas, em que também receberão comissões e direitos de imagem.

Um especialista em mercado de capitais pode usar as redes sociais para encontrar sua persona, fazer publicações para engajá-la, e, por fim, apresentar um curso que tenha desenvolvido ou um e-book com conteúdo exclusivo e prático.

Assim, algumas boas práticas são:

  • escolha a rede social com a qual seu público mais se identifique;
  • defina uma identidade para o perfil, incluindo a linguagem e as imagens que serão utilizadas para ilustrar os conteúdos;
  • poste regularmente;
  • aposte em soluções de automação de marketing para atingir um público maior, mas cuidado com ferramentas que prometem expandir o número de seguidores, pois isso pode prejudicar o alcance de suas publicações.

Essa última dica diz respeito à forma como os algoritmos das redes sociais funcionam para colocar o conteúdo dos perfis nas timelines de seus seguidores.

Isso acontece porque, assim como o Google, as redes sociais querem privilegiar a experiência de seus usuários, trazendo conteúdos relevantes, e não apenas anúncios das empresas.

Também quer privilegiar aquelas interações reais, em que o influenciador se comunica diretamente com o público, e não aquelas que são programadas por robôs, por exemplo.

Venda fotos e designs para bancos de imagens

Um fotógrafo ou designer gráfico pode vender imagens e vetores para empresas especializadas, sites, agências de notícias e bancos de imagens.

É importante dizer que, em alguns casos, o fotógrafo ou designer precisa vender a autoria do trabalho negociado, e ele pode ser utilizado por outros usuários ou pela própria publicação.

A qualidade da máquina não precisa ser profissional para começar a vender as imagens, mas aquelas com melhor acabamento, luz e enquadramento podem ter valores melhores.

Ofereça cursos online

Aprofundando no tema dos produtos digitais, a oferta de cursos online também entra nas possibilidades de fazer renda extra na internet.

Existem algumas plataformas de conhecimento que podem desenvolver toda a tecnologia para o profissional, mas também é possível apostar em soluções com menor investimento e criação caseira.

Afinal de contas, muitos aplicativos e ferramentas atuais garantem uma ótima qualidade de produção e edição de conteúdos em vídeo e texto.

O Ensino a Distância (EAD) está cada vez mais popular, e isso faz com que a oferta e concorrência sejam intensas. Assim, além de escolher o nicho, é preciso criar um conteúdo diferenciado, com estratégias para engajar os alunos e fazer com que eles indiquem para terceiros.

Escolher uma plataforma que tenha credibilidade e tenha capacidade de divulgar os cursos para sua base também pode ser um diferencial.

Por fim, promover a divulgação por outros meios também pode ajudar a ganhar uma renda extra nessa modalidade. Se o empreendedor já tem um blog ou rede social, pode explorar esses canais.

Pedir que parceiros e conhecidos divulguem também pode ajudar, assim como:

  • usar programas de afiliados, em que outros empreendedores divulgarão o curso para obterem comissões sobre as vendas;
  • promover o conteúdo impulsionando publicações nas redes sociais. Nesse caso, para aumentar o nível de divulgação para um grupo bem segmentado.

Seja um freelancer na internet

A internet também é rica em ofertas para freelancers. É a tendência da Gig Economy, em que a mão de obra é contratada sob demanda.

Existem muitas oportunidades na área de Tecnologia da Informação, como desenvolvimento de aplicativos, mineração de dados e programação, como também para a área do marketing digital. Os profissionais podem atuar como redatores, revisores, diagramadores de e-book, gestores de mídias sociais e muito mais.

Plataformas e marketplaces fazem a ponte da negociação entre empresas interessadas e os profissionais com determinadas habilidades disponíveis no mercado.

A captação de clientes de forma autônoma e por meio de indicações também pode acontecer e, nesse caso, a criação de um portfólio ou blog profissional pode ser um ótimo recurso para profissionalizar a atuação.

Esse mercado tem uma excelente perspectiva e atrai muitos profissionais que veem em sua flexibilidade não só a possibilidade de complementar renda, mas também uma nova área de atuação.

Aposte nos afiliados

É possível trabalhar com o marketing de afiliados mesmo não tendo um blog ou rede social oficial para sua divulgação. Isso porque, ao se filiar, o profissional recebe um código para suas vendas e, todas as vezes que elas são realizadas por eles, sua comissão é contabilizada.

Dessa maneira, ele pode divulgar entre seus amigos, colegas de trabalho e outros grupos de relacionamento, garantindo suas vendas e comissões.

Dica bônus: tenha uma internet boa e de qualidade

Se você quiser gerar renda extra online, a internet vai virar sua principal ferramenta de trabalho. Sendo assim, você precisará de uma conexão boa e com qualidade.

Se você já conta com um serviço, mas não tem certeza se ele te atende bem, faça um teste de velocidade. Caso perceba que o desempenho da sua conexão não está bom, não deixe de comparar os provedores existentes no mercado.

Para isso, confira o ranking dos melhores provedores em velocidade e escolha o que atende melhor suas necessidades.

Seja qual for o método para gerar renda extra pela internet, fica claro que eles podem se complementar, e esse é o poder do marketing digital, afinal, ele é direcionado para o mercado onde os diferentes tipos de clientes se concentram, com uma ótima relação entre investimento e retorno.

Porém, assim como os métodos convencionais para ganhar renda extra, as oportunidades de empreendedorismo digital também exigem dedicação e estudo, ainda que em apenas meio período.

Quer saber mais sobre o mundo do marketing digital e saber como você pode sair na frente da concorrência? Então, não deixe de ler este artigo com as 8 maiores tendências para este ano!

Então, o que achou das dicas para gerar renda extra na internet? Você já faz alguma delas? Conte para a gente!

Posts Relacionados

Como manter a segurança de suas senhas na internet

Autor: minhaconexao | 23 de maio de 2019
A segurança é um dos principais problemas apresentados na internet nos últimos anos. Hackers procuram a todo momento acessar dados, roubar informações e utiliza-las para…