Veja como fazer a portabilidade para Vivo, Tim, Claro e Oi!

Há muitos motivos para trocar de operadora. Qualquer que seja a razão, você pode fazer a portabilidade numérica, mudando de operadora sem mudar de número.

Quer saber como funciona? Continue a leitura!

Como fazer a portabilidade?

Como fazer a  portabilidade para Vivo, Tim, Claro e Oi e Nextel: 

  1. Escolha a operadora e o plano de celular para o qual você quer fazer a portabilidade.
  2. Confira se há dívidas em aberto com a operadora que você está associada atualmente e resolva o problema. Inclusive, verifique se você não vai fazer nenhuma quebra de contrato que possa acarretar em multa.
  3. Faça o contato com a operadora que você deseja ser cliente e terá um novo plano. 
  4. Comunique o plano que você deseja contratar e que quer fazer a portabilidade.
  5. Serão solicitados seus dados pessoais (como nome completo, CPF, RG e data de nascimento), assim como o número fixo ou móvel que você quer migrar e o nome da atual a empresa.
  6. Será fornecido um protocolo da solicitação e você deve anotá-lo.

O processo de portabilidade dura, no máximo, três dias. Até ele ser concluído, você ficará um tempo com a operadora antiga.

 De modo geral, a portabilidade para Vivo, Tim, Claro ou Oi demora até 24h, mas pode ocorrer em 2 horas.

Obs: Não cancele seu número antes de fazer a portabilidade. Se você fizer isso, além de ficar sem serviço, perde o direito de levar seu contato para outra empresa, pois você está abrindo mão do seu número no momento do cancelamento.

Agora que você já sabe como fazer a portabilidade, você confere abaixo a solução de várias dúvidas que você pode ter. Não deixe de ler!

Veja também: o que as operadoras oferecem quando o assunto é telefone fixo?

O que é portabilidade?

Há alguns anos, quando você queria trocar de operadora, perdia seu número, uma vez que ele pertencia à empresa e não ao cliente. Muita gente acabava desistindo de mudar porque não queria ter o trabalho de informar todo mundo e perder contatos pessoais e profissionais.

Isso mudou em 2007. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) emitiu uma resolução que  permitiu o cliente levar o seu número para qualquer empresa que preferisse, sem gerar transtornos. 

Essa migração de número para outra empresa passou a ser conhecida como portabilidade e dá mais liberdade ao consumidor. Ela é válida tanto para números fixos quanto para números móveis. Assim evita-se que o cliente fique preso a operadoras e planos que não deseja mais simplesmente por conta do número telefônico. 

A grande vantagem disso é que os planos e pacotes se tornaram mais vantajosos, com valores mais em conta e mais serviços incluídos, já que as operadoras precisaram ser mais competitivas no mercado para manter ou atrair clientes. Quando você escolhe mudar de empresa, são oferecidos vários descontos e promoções!

Tipos de portabilidade

Como já falamos, você pode fazer a portabilidade numérica tanto de telefone fixo quanto de celular. Há três tipos que você pode fazer:

  • Portabilidade de operadora: esse é o mais comum, em que você leva seu número para outra empresa.
  • Portabilidade de plano: nesse caso, você muda de plano, como pré-pago, controle ou pós-pago, continua na operadora e mantém o mesmo número.
  • Portabilidade de endereço: essa é a opção para quem vai mudar e quer manter o mesmo número. No caso de outras cidades e estados, é possível mudar apenas o DDD, se o restante do número não estiver sendo utilizado por outro cliente. 

Oportunidade: Faça aqui o seu teste de velocidade e verifique se sua internet está funcionando corretamente!

Como sei que a portabilidade deu certo?

Depois da confirmação da operadora sobre a migração do seu número, não tem muito erro. Você terá um contato provisório, para não ficar sem serviço, e depois, automaticamente você volta a ter o seu número normalmente.

Mas, se você quiser acompanhar o status, cada operadora disponibiliza um link onde você confere o processo. Lembrando que você deve consultar a companhia para a qual você mudou, ok?

Confira os links para acompanhar:

Eu pago para fazer portabilidade?

As operadoras têm o direito de cobrar pela portabilidade, como se fosse uma taxa de adesão. Por lei, o máximo que pode ser cobrado por essa transação é R$4.

 No entanto, é comum que as empresas de telefonia isentem o consumidor da taxa de portabilidade. Afinal, é negócio para eles que você use os serviços e se torne cliente.

Vale ressaltar que muitas operadoras oferecem descontos atraentes para quem deseja fazer a portabilidade. Por isso, pesquise e encontre o que for mais em conta para você!

É possível ter uma portabilidade negada?

De maneira geral, as operadoras sempre vão aceitar novos clientes. Em apenas algumas situações a portabilidade será negada:

  • Se os seus dados estiverem incorretos.
  • Se o número não existir ou já pertencer a outro cliente.
  • Se o número for de telefone fixo e a solicitação for para um serviço de plano móvel (e vice-versa).
  • Se você tiver dívidas prévias com a operadora que não foram quitadas. 

Veja também: faça um comparador e encontre sua internet banda larga ideal!

E se eu desistir da portabilidade?

As operadoras permitem que você volte atrás no pedido de portabilidade em até 24 horas. Por isso, caso você tenha mudado de ideia, recebido uma oferta imperdível ou percebeu que vai pagar uma multa muito alta com a mudança, você tem um dia para cancelar sua portabilidade. 

Você pode fazer isso diretamente com a empresa com a qual deseja voltar a ter o serviço. A operadora que você tinha contratado verificará se essa é sua posição final e você volta a ser cliente da anterior.

Faça a portabilidade antes de cancelar sua linha

É fundamental que você peça a sua portabilidade antes de cancelar sua linha com a operadora da qual você quer deixar de ser cliente. Isso porque, se você cancelar antes desse processo, você perderá o direito ao seu número. 

Por isso, faça a migração do número para a empresa de sua escolha primeiro. Assim que a portabilidade for confirmada, automaticamente o serviço com a outra operadora será cancelado. Você também pode entrar em contato com a central de atendimento e reforçar o pedido de cancelamento, se desejar. Mas, só depois!

Como vem a fatura quando faço a portabilidade?

A partir do momento que você faz a portabilidade, você está se vinculando a uma nova empresa. Mas, isso não significa que você deixou de utilizar os serviços da operadora da qual está se desligando no último mês, certo?

Por isso, você receberá duas faturas no próximo mês. Uma do novo plano que você contratou e outra referente à empresa que você cancelou o contrato. A conta do seu antigo pacote, virá com valor proporcional ao período que você usou naquele mês. Ou seja, virá um valor picado, sem ser o integral que você estava acostumado a pagar. 

No entanto, se você fez a portabilidade na época em que ocorre o fechamento da fatura, ela virá com o valor total. 

Fique atento aos contratos de fidelidade

A maioria das operadoras trabalham com contratos de fidelidade, ou seja, você deve ficar com determinado plano por um período. 

Quando você vai contratar o plano, inclusive, é comum ter determinado preço para quem aceitar a fidelidade e outro superior para quem não aderir. De modo geral, os contratos são de 12 meses, mas podem variar conforme a empresa.

Caso você peça a portabilidade e cancele o contrato antes do período acordado, estão previstas multas. Elas são referentes ao valor que a operadora deixou de receber com o cancelamento antes do vencimento, a partir da quantidade de meses previstos.

Por isso, antes de pedir a portabilidade, é importante que você consulte o seu contrato para ver se precisará pagar ou não algum valor. Para isso, basta acessar com o seu login a plataforma de relacionamento da operadora da qual está vinculado atualmente, lá você tem acesso a essas informações.

Curtiu as informações? Conte pra gente nos comentários por que você vai fazer a portabilidade e para qual operadora!

Posts Relacionados

Como combater as fake news na internet?

Autor: minhaconexao | 28 de maio de 2019
Um dos casos mais recentes e de maior repercussão de fake news na internet foram as informações inverídicas sobre a vereadora Marielle Franco, assassinada no…