NFT: O Que É e Por Que É Valioso?

Você talvez já tenha ouvido falar sobre NFTs, a nova tecnologia que está movimentando o mercado financeiro.

Criados e comercializados de forma totalmente digital, esses ativos estão mudando o modo como damos valor às coisas.

Neste artigo, explicaremos melhor o que é NFT, para quê serve, como a sua tecnologia funciona e como comprar. 

NFT: o que é?

A sigla NFT significa Non Fundible Token — ou Token não fungível, em português. Mas o que isso significa, exatamente?

Uma NFT é um ativo digital que recebe um valor único, que pode inclusive ser especulado em diferentes mercados.

Esses ativos podem ser de diversos formatos: imagens, vídeos, músicas, .gifs e até textos. E eles estão ganhando cada vez mais espaço.

Para compreender melhor essa definição, temos que entender que no mercado financeiro, o termo “fungível” refere-se às coisas que são intercambiáveis e substituíveis.

Por exemplo: quando compramos um tênis de uma marca específica, não importa qual objeto receberemos dentre os milhares produzidos, porque todos eles serão iguais.

Da mesma forma, uma nota de cem reais é facilmente substituída por duas de cinquenta, sem que o valor seja prejudicado.

Por outro lado, as coisas “não fungíveis” se referem àquelas que são insubstituíveis, únicas.

Uma obra de arte como a Monalisa, por exemplo, seria um bem não fungível, porque seu valor não é o mesmo que o de nenhuma outra obra. 

E um “token” é uma forma de registrar um ativo em formato digital. Ou seja, ao colocarmos esse ativo — não importa o que ele seja — em uma rede, o “token” é uma maneira segura de identificá-lo.

Para que serve o NFT?

De modo geral, a principal função de um NFT é transformar um item digital em um artigo único, que pode ser comercializado.

Ele possibilita transações entre pessoas para a obtenção de bens de forma facilitada e transparente. E, por isso, essa tecnologia pode ser revolucionária.

De modo geral, os NFTs podem ser incluídos em qualquer tipo de mercado.

Hoje, por exemplo, empresas como a NFL e a NBA comercializam pequenos clipes de seus jogadores mais famosos como NFTs. E têm lucrado muito!

No entanto, dois mercados são os mais conhecidos pela produção e comercialização de NFTs: o mercado de artes e o mercado de jogos.

</amp-ifram

O que é NFT Art?

O setor artístico sempre foi, de modo simplificado, uma forma de NFT.

Afinal, obras de arte já são economicamente consideradas bens não fungíveis. E nesse setor sempre foram comercializados itens únicos. 

Além disso, é comum que sejam feitos leilões e as noções de valor e preço não costumam se confundir.

O NFT Art é uma espécie de segmento dos NFTs que comercializa digitalmente coleções de arte e peças específicas.

Uma vez que NFTs dão aos donos dos ativos propriedade sobre um item original, seu valor pode ser especulado. 

Assim, artistas que vendem obras de arte digitalmente a partir dessa tecnologia podem receber uma porcentagem de lucro sempre que ela “troca de mãos”.

Esse mercado é responsável pelo comércio de diferentes formatos de obras de arte. E todos eles têm recebido valores cada vez maiores, graças à exclusividade da transação.

O que é NFT Games?

O setor de jogos também é responsável por movimentar grande parte dos NFTs.

Nele, são vendidos itens raros e valiosos dos jogos, com preços definidos em criptomoedas.

Um exemplo famoso é o jogo Crypto Kitties, que disponibilizou um número ilimitado de gatinhos virtuais para serem comprados.

Cada um desses gatinhos representa uma NFT, e seus valores foram negociados pelos compradores.

Em outros modelos, os jogadores adquirem diferentes objetos dentro do jogo, que afetam a jogabilidade e a durabilidade das partidas.

Cada um desses objetos é um NFT e, quanto mais raros, maior o seu valor de mercado.

Como funciona a tecnologia NFT?

Os NFTs têm como tecnologia básica os blockchains.

Essa tecnologia é responsável por efetuar transações financeiras em criptomoedas de forma pública e acessível a qualquer um na internet.

De modo simplificado, um blockchain é como um extrato bancário permanente e público, que registra todas as milhares de transações feitas nele.

Para computar todos esses dados, os blockchains precisam ser plataformas computadorizadas gigantescas, hardwares que demandam um alto gasto de energia.

Os NFTs também ficam armazenados nessas imensas cadeias de informação.

Assim, quando uma pessoa adquire qualquer token, essa compra fica registrada em uma lista que pode ser vista por qualquer um

As duas maiores vantagens dessa tecnologia são:

  • A transparência, uma vez que cada movimentação fica armazenada em um “extrato” que pode ser lido por qualquer indivíduo.
  • A facilidade para realizar transações entre indivíduos, já que ela elimina as instituições mediadoras (os bancos, por exemplo).

Qual é a diferença entre NFT e criptomoedas?

Embora tanto as criptomoedas quanto os NFTs sejam itens que funcionam a partir da tecnologia de blockchain, eles não são iguais.

De forma geral, ao contrário de uma criptomoeda, os NFTs não podem ser intercambiados. Apenas uma pessoa possui o “original”, e é por isso que o seu valor é tão especial.

Agora vamos entender melhor do que se trata as criptomoedas e os NFTs!

Criptomoedas

Criptomoedas são bens que funcionam como meio de troca digital.

As mais conhecidas são a Ethereal e a Bitcoin, mas há inúmeras no mundo e muitas mais são criadas a todo momento. 

Em primeiro lugar, as criptomoedas podem ser vistas como bens fungíveis, apesar do seu valor ser especulado em diferentes mercados e estar suscetível a variações.

Isso porque 01 bitcoin tem o mesmo valor em qualquer lugar do mundo, de modo que pode ser trocada por outra moeda idêntica.

Além disso, as criptomoedas podem, em tese, ser mineradas por qualquer pessoa com um computador.

Isso significa que elas não são raras e únicas. Na verdade, seriam acessíveis a qualquer um.

NFTs

Os NFTs, por sua vez, possuem a chamada “escassez digital verificável”.

Ela é criada pelo token e faz com que o ativo seja comprovadamente único.

Por fim, nem todo mundo pode ter um NFT.

Não apenas porque os seus preços tendem a ser altos. Mas porque, uma vez adquirido por um indivíduo, outra pessoa não é capaz de comprar o mesmo NFT

Ou seja, a originalidade e a individualidade são características essenciais desses ativos.

Como comprar um NFT?

Os NFTs são comercializados em diferentes marketplaces.

Alguns exemplos são o Nifty Gateway, o Binance NFT e o primeiro mercado brasileiro, o NFTrend

A forma de venda dos tokens pode variar. Em algumas plataformas, os usuários interessados devem entrar em uma espécie de leilão digital.

Para isso, devem:

  1. Criar uma conta no marketplace desejado.
  2. Selecionar o token.
  3. Fazer uma oferta maior do que a última oferta feita.
  4. Aguardar a determinação de venda.
  5. Concluir a compra, fazendo a transferência do valor para a conta indicada.

Nesses casos, é preciso estar atento a ofertas posteriores, que podem ser maiores do que as feitas pelo usuário.

Há, portanto, risco de perder o token desejado.

Em outros marketplaces, a venda é feita de forma normal: o token recebe um preço fixo e passa a pertencer ao primeiro comprador.

Nesses casos, basta:

  1. Criar uma conta no marketplace desejado.
  2. Selecionar o token.
  3. Concluir a compra, fazendo a transferência do valor para a conta indicada.

</amp-ifram

Por que comprar um NFT?

Há muitos motivos que podem levar as pessoas a comprar NFTs.

Embora possa parecer absurdo pagar por itens que são facilmente reproduzíveis na internet, a sensação de “possuir” determinada imagem, meme ou música é um dos fatores centrais na movimentação desse mercado. 

Outros motivos são:

  • Originalidade: um token é único e, portanto, original. Isso atrai diversos indivíduos que desejam ter algo “só seu”;
  • Investimento: o valor de um token pode mudar conforme ele se torna mais ou menos valorizado pelo mercado, o que o torna uma forma de investimento.

Ou seja: os NFTs são um tipo de tecnologia que pode transformar completamente o modo como pensamos os itens digitais e realizamos transações.

Atualmente, ela está muito valorizada e, no futuro, pode possibilitar intensas mudanças no nosso cotidiano.

Agora você já sabe mais sobre NFT, o que é e como funciona!

Ficou interessado no mercado de NFTs? Então faça o teste de velocidade para checar sua conexão e comece já a buscar um token para chamar de seu!

Posts Relacionados

Diferença Entre Servidor e Computador

Autor: minhaconexao | 17 de março de 2020
Existem empresas que usam um computador como servidor e preferem oferecer notebooks para os funcionários utilizarem. Elas acreditam que essa é uma forma de economizar…

Novos cabos submarinos melhoram a internet

Autor: minhaconexao | 28 de maio de 2019
É bem possível que você já tenha ouvido falar sobre cabos submarinos de transmissão de dados. Esses cabos fazem parte de uma rede de fibra…