Antigamente a conexão mais usada para acessar a internet era dial-up, a conhecida internet discada, que era limitada e enquanto estava em uso a linha telefônica ficava ocupada. O recebimento e envio de dados era baixo, não era possível navegar na internet de forma rápida e acessando diversos sites ao mesmo tempo, pois assim a queda da internet era constante.

Para solucionar esses problemas surgiu um serviço avançado de acesso à internet através de novas tecnologias: A “banda larga”, uma conexão de internet que permite você navegar em alta velocidade e que é hoje mundialmente utilizada e capaz de garantir que a experiência dos usuários ocorra de um modo mais satisfatório. Bem diferente do que era a internet discada onde o acesso tinha a velocidade de até 56 Kbps enquanto a banda larga tem velocidade mínima de 128 Kpbs.

É possível definir a banda larga de várias maneiras, como por exemplo, é um meio de transmissão de envio e recebimento de dados muito mais rápido. No entanto, os países diferem em suas definições de banda larga, e, com o avanço das tecnologias, as velocidades mínimas definidas são diferentes em cada lugar do mundo.

A velocidade da internet tem sido o elemento de referência mais comum para definir se uma conexão pode ou não ser considerada banda larga, por exemplo, quando conectado em velocidade baixa, o usuário leva mais tempo para visualizar todos os itens (textos, tabelas, imagens.) de um site, o mesmo usuário também vai precisar de mais tempo para baixar um arquivo, o que significa limitações concretas de uso da rede. Quanto maior a velocidade contratada, melhor será o envio e recebimento de e-mails, rapidez para downloads e uploads de arquivos como fotos, vídeos e músicas.

Quais as vantagens da banda larga? Uma delas é que a conexão é direta e constante, é um serviço que fica 24 horas à sua disposição, então você tem uma disponibilidade muito grande. Você tem mais velocidade e com isso pode transferir arquivos mais rapidamente. Você pode baixar arquivos, programas, músicas, vídeos, verificar e-mails e acessar a web, tudo ao mesmo tempo. Na conexão discada, devido ao modelo de cobrança, por pulsos, era preciso fazer uma operação manual a cada ligação, isso ocasionava variações de velocidade e de qualidade na navegação. No caso da banda larga, essas características não acontecem!

Em junho de 2008 existiam 20 milhões de conexões banda larga no Brasil. O número impressionava porque essa era a previsão para 2010. Este ano as conexões à banda larga fixa e móvel no Brasil somarão 43,7 milhões, segundo a empresa de pesquisa IDC. O número representa uma evolução de 54% na comparação com o número projetado para o fim de 2013, de 28,3 milhões. Podemos ver que a cada ano que passa os números de pessoas online pela banda larga só aumentam, o crescimento é constante e as pessoas buscam por mais velocidade na navegação.

Se você quer saber como anda a velocidade da sua internet acesse o site MinhaConexão, que realiza em tempo real o teste de velocidade e salva os relatórios para comparações, assim você consegue ver se sua internet está rápida ou lenta.