Quando você digita o endereço de algum site, provavelmente não para pra pensar todos os processos que envolvem essa simples atitude. O DNS, do inglês Domain Name System (Sistema de Nomes de Domínios), cumpre um papel fundamental nas conexões da internet, e neste artigo do Minha Conexão você irá entender um pouco mais sobre ele.

Em primeiro lugar, vamos entender o que de fato DNS significa:

– Esse sistema é utilizado para que você não precise digitar um endereço IP no navegador sempre que quiser visitar um site. Imagine ter que memorizar os números do endereço IP de cada site que você gosta de visitar? Impossível, não?!

Sendo assim, os sevidores DNS traduzem o nome do site (ou domínio) que você colocou no seu navegador, para o endereço IP do servidor que hospeda as páginas que você deseja navegar.
Sempre que você coloca um novo endereço em seu navegador, uma nova consulta de IP será feita nos servidores DNS.

O que isso tem a ver com a velocidade da minha internet?

Imagine que você acabou de digitar o endereço de um site cujo servidor DNS está hospedado na Inglaterra. A solicitação precisará viajar até o outro lado do mundo e voltar antes que você possa se conectar (a não ser que você já tenha solicitado algo desse mesmo site e o IP tenha ficado memorizado em seu navegador).
Sendo assim, caso o DNS não esteja otimizado, o tempo de resposta para buscar um IP a partir de um certo nome pode ser mais demorado. E vale ainda ressaltar que, frequentemente, o servidor de DNS dos provedores são congestionados e ineficientes – razões suficientes para que você troque o servidor DNS que seu computador utiliza.

Como posso fazer isso?

Para que você possa consertar o DNS, existe a possibilidade de utilizar diversos programas. Segundo especialistas, um dos mais simples e eficientes é o DNS Benchmark – utilizado para fazer a comparação entre os servidores que você usou recentemente e conferir quais possuem o melhor tempo de resposta.
Esse programa é leve (menos de 180 KB) e dispensa até mesmo uma instalação. E para que você utilizá-lo, basta seguir três passos:
– Antes de tudo, feche qualquer tipo de browser ou outro software que possa estar consumindo a sua conexão.

– Acesse o DNS Benchmark, clique em “Nameservers” a fim de que o software liste os servidores DNS disponíveis para análise e comparação;

– Depois, clique em “Run Benchmark” para iniciar o teste

– Aguarde o término do benchmark e acesse aa aba “Conclusions” para conferir o relatório.

– A partir do resultado, você poderá conferir minuciosamente quais são os principais problemas relacionados a servidores DNS que possam estar atrapalhando o envio e recebimento de dados.

No entanto, uma outra solução mais simples (mas não tão otimizada quanto a anterior) é utilizar o DNS provido pelo Google. É gratuito e fácil de alterar.

Contudo, vale ainda lembrar que nem sempre problemas com a sua conexão são por conta de um DNS desconfigurado. Para ter certeza da qualidade da sua conexão, faça um teste de velocidade (Speed Test) no Minha Conexão – um portal que conta com a maior rede de provedores associados no Brasil. Além de contar com precisão no resultado, o site ainda salva o relatório dos testes e funciona sem a instalação de nenhum programa ou aplicativo.

Faça agora mesmo o teste de velocidade no Minha Conexão! Speed Teste, clique e descubra.